Tags

, , , , ,

Vocês conhecem o famoso Dia de São Patrick? É hoje, 17 de março. É um famoso feriado irlandês celebrado no mundo inteiro, por milhões de pessoas através de desfiles, vestes verdes e muita cerveja. As pessoas celebram, mas a maioria não conhece a história verdadeira do feriado, muito menos quem foi o bendito São Patrick. Perguntei à várias pessoas, e os poucos que sabiam me disseram que ele havia expulsado todas as cobras da Irlanda. Seus conhecimentos se limitavam à isso, mas soube que adoram tomar uma cervejinha nesse dia.

Eu ouvi falar, mas como não comemoramos nada disso no Brasil, tampouco tive curiosidade para saber o porquê da festividade a ponto de pesquisar. Já que aqui nos EUA, o evento é popular, resolvi procurar saber mais sobre o assunto.

VIDA DE PATRICK:

Para começar, St. Patrick era britânico e nada tinha de irlandês. Ele nasceu na Inglaterra por volta de 390 d.C em berço aristocrata. Tinha uma casa na cidade, uma no campo e vários escravos ao seu dispor. Quando pequeno, nunca demonstrou interesse pela Igreja. Aos dezesseis anos, já mocinho, tudo mudou. Patrick foi sequestrado e enviado ao exterior para cuidar de ovelhas, como escravo, nas gélidas montanhas e campos da Irlanda, durante insuportáveis sete anos.

Passou por momentos horríveis, e finalmente se converteu cristão, daqueles extremamente fiéis à sua religião. [Acho que nessas condições, até eu viraria ‘padre’, freira, anjo, greemlin.]

De acordo com o folclore, uma voz surgiu num sonho de Patrick, dizendo a ele que deveria fugir. Ele encontrou um meio de escapar num navio pirata e voltou para a Inglaterra, onde finalmente reencontrou sua família. Como se não bastasse, a mesma voz dos seus sonhos surgiu novamente, desta vez com “consciência pesada”, aconselhando que ele voltasse para a Irlanda.

O espertinho tinha um plano. Não somente foi ordenado padre, mas também bispo. Então, volta à Irlanda e passa o resto de sua vida tentando converter os irlandeses ao Cristianismo. O coitado era constantemente perseguido por criminosos e bandidos, na maioria das vezes, enviados pela própria Corte Irlandesa. Ao menos tinha alguém que o avisava: a todo instante era advertido pelos seus superiores britânicos.

MITOLOGIA:

Após sua morte, dia 17 de Março, de 461 d.C, Patrick foi esquecido completamente. Com o tempo, a mitologia cresceu ao redor de Patrick. Séculos depois, ele foi homenageado patrono e santo da Irlanda. A verdade é que não existem cobras na ilha, mas nunca existiram. O país é rodeado de águas quase congeladas, e é muito frio para permitir que cobras migrem da Inglaterra ou de qualquer outro lugar.

Já que as cobras representam o MAL na literatura, quando Patrick supostamente expulsa as cobras da Irlanda, simbolicamente, quer dizer que está expulsando todo o mal, velho e pagão da Irlanda, além de representar uma nova era na vida irlandesa.

O mito das cobras e outros contos, como aquele em que St. Patrick usou um trevo-de-três-folhas para explicar a Sagrada Família (Pai, Filho e Espírito Santo), também foram espalhados ao longo dos séculos, depois de sua morte.

Estados Unidos: No século dezoito, os soldados de origem irlandesa que lutavam contra a Inglaterra, durante a Guerra pela Independência dos Estados Unidos, estabeleceram o primeiro desfile de St. Patrick em território americano. Além de respeito ao santo, os irlandeses acreditavam que o desfile poderia ser uma forma de instaurar suas raízes e confirmar sua identidade nos Estados Unidos.

VERDE:

Originalmente, a cor que correspondia ao feriado era azul. Ao longo dos anos, os irlandeses resolveram que, por conta do trevo-de-três-folhas usado por St. Patrick, a cor principal deveria ser verde, e não azul. Em 1798, no dia 17 de março, durante uma rebelião política na Irlanda, os soldados vestiram uniformes completamente verdes com o objetivo de chamar atenção das pessoas. Desde então, a cor verde, além de chamar atenção, é o símbolo da sorte, expulsão do mal, e o chamado de uma nova era.

CERVEJA:

Em qualquer dia do ano, 5,5 milhões de ‘pints’ (um quartilho/medida de bebida) da cerveja irlandesa Guiness é vendida no mundo inteiro. No dia de St. Patrick, a quantidade vendida, chega a 13 milhões de ‘pints.’

Dizem que aqui nos Estados Unidos, quando você pede a tal cerveja Guiness, no dia de St. Patrick, eles colocam um corante especial na sua bebida e esta chega verde em suas mãos. Portanto, aproveitando que Hollywood incorporou até o clima irlandês, vou pegar meu guarda-chuva, um casaco verde bem quentinho, passar no jardim do vizinho em busca do meu trevo-de-três-folhas e vou correndo para o bar, saber como é a tal cerveja colorida.

(Vai que a sorte vem para a minha carreira de atriz, e no bar encontro ‘por acaso’ o Clint, ou o Pitt… Já que o Clooney está preso.)

Wayra também é cultura.

SORTE À TODOS E UM FELIZ DIA DE SÃO PATRICK!